1ª MOCINN – Mostra Científico Norte Nordeste

14/01/2010

MOCINN

Ultima chance para fazer sua inscrição e um dos maiores eventos científicos destinado a jovens pesquisadores, a 1ª MOCINN – Mostra científica Norte Nordeste, que ocorrerá esse ano na cidade de Belém do Pará. O evento surgiu com a parceria entre os estados da região norte e nordeste e conta como organizado grandes sonhadores e idealizadores do movimento científico jovem.

Em sua primeira edição o evento já firmou parceria com:

FEBRACE Feira Brasileira de Ciências e Engenharia

MOSTRATEC Mostra Internacional de Ciências e Tecnologia

MILSET – The International Movement for Leisure Activities in Science and Technology

EXCETEC – Exposição Christus de Ciência e Tecnologia

FENECIT – Feira Nordestina de Ciência e Tecnologia

FECITEC – Feira de Ciências e Tecnologia do Sul do Maranhão

MOJATEC – Mostra Jarbas de Tecnologia e Ciência

FEICIPA – Feira de Ciências do Estado do Pará

FEICITEC – Feira de Ciências e Tecnologia do Nordeste do Pará

FEICIMA – Feira de Ciências do Município de Abaetetuba

As inscrições estão abertas até dia 17 de janeiro de 2009, não perca essa chance e participe deste grande evento.

Mais informações em: www.mocinn.net

Anúncios

Inov-AÇÕES Edição Nº 02 – Diário de Bordo/ Caderno de Campo

09/01/2010

shutterstock_23080549Um tarefa que deveria ser simples, pois qual a complexidade em relatara o dia-a-dia do seu projeto? Nenhuma, mas mesmo assim existem muitas duvidas sobre o diário de bordo. Primeiramente  vamos esclarece o porquê de tantas duvidas.

Por mais impressionante que pareça todos tem uma informação nova um modelo de “fazer” o caderno de campo diferente, mas a verdadeira realidade e que não existe normas ou tutorial a ser seguido sobre item “caderno de campo”, O que existe são pequenos detalhes que variam de região para região, vamos responder as seguintes perguntas que representam algumas das principais duvidas dos alunos.

1. É permito colar imagens de fotos no diário de bordo?

2. Existe alguma recomendação sobre o caderno que deve ser usado?

3. Caso eu erre alguma palavra o que deve ser feito?

1 – Bem não existe nenhuma regra que diga se é permitido ou não usar fotos no caderno de campo, a questão e que cada “Evento” tem sistemas de avaliação diferentes, então para que não seja prejudicado em uma feira tente usar o mínimo de fotos possível para não passar a impressão que está tendo ocupar espaço. Se for realmente necessário colocar muitas imagens busque criar um caderno “apêndice” só com fotografias;

2 – Sim, O ideal é que o caderno seja brochura com numerações (caderno de atas), e outra duvida dos alunos e sobre a escrita no verso da pagina que não possui numeração, Bem quanto a isso grande parte das feiras concorda que: “onde existe linha é para ser escrito”.

3 – Alguns professores indicam o uso do “digo” para a correção imediata da palavra exemplo:

Utilizou-se 30g de NaCl, digo 45g.

Essa é uma das recomendações entretanto a utilização excessiva desse recurso pode acabar prejudicando o entendimento do texto, Então entra em ação a segunda opção que é a usa em redações. A correção por meio de rasura exemplo:

Utilizou-se 30g 45 de NaCl

shutterstock_20988202 As duas opções estão corretas cabe a você escolher qual delas usar, mas de forma nenhuma passe corretivo sobre o texto.

Lembre-se que o diário de bordo deve ser escrito desde o inicio da pesquisa e jamais deve ser passado alimpo, Logo abaixo seguem algumas dicas que você pode utilizar em seu caderno de campo:

DICAS PARA O DIÁRIO DE BORDO

1. Não há restrições quanto ao número de páginas do caderno que você irá usar: isso irá depender de quanto tempo você tem disponível para realizar o trabalho e se o grupo pretende realizar uma pesquisa bastante detalhada.

2. Se o trabalho for em grupo, faça com que todos os componentes da sua equipe escrevam no diário de bordo frequentemente. Afinal, se todos estão trabalhando no projeto, todos têm muito a dizer;

3. Registre os acontecimentos por data. É importante fazer esse acompanhamento para dar maior credibilidade ao que está sendo escrito;

4. Como já dissemos, no diário você poderá escrever em primeira pessoa (“eu fiz”, “nós fizemos”). Você escolhe como irá escrever;

5. Adquira o diário de bordo antes de iniciar a pesquisa. ESSA DICA É FUNDAMENTAL, porque, quando um grupo inicia suas atividades e não as registra, pode esquecer fatos importantes sobre ela ou até mesmo não dar conta de registrar tudo, acumulando os assuntos e atrapalhando o acompanhamento da pesquisa. Mesmo já tendo seu diário, não se acomode: é fundamental que você não deixe para escrever os fatos depois – fazer isso é um grande erro;

6. Sua letra não precisa ser enfeitada, apenas compreensível. Ninguém é obrigado a ter uma letra bonita, mas, também, ninguém é obrigado a entender garranchos;

7. Tente dedicar-se ao seu diário de bordo. Em muitos casos, “poucas páginas escritas” são sinônimas de “pouco trabalho realizado”;

8. Seja criativo! O diário de bordo é uma das poucas oportunidades dentro da Pesquisa Científica que você tem liberdade para inovar;

9. A primeira folha do caderno deve ser utilizada como capa (para identificar o tema da pesquisa, o nome dos componentes, a cidade e o ano de início do projeto, além de outras coisas, como o nome da sua escola ou instituição de ensino).

10. Se o seu diário de bordo está rasurado ou tem erros ortográficos, não se preocupe: NÃO SE AVALIA UM DIÁRIO DE BORDO PELA SUA BELEZA, MAS PELA SUA ORGANIZAÇÃO.

É bom saber que essa é apenas uma dica, não uma regra. Cabe a você decidir qual a melhor maneira de fazer seu banner/pôster.


Inov-AÇÕES Edição Nº 01 – Como utilizar bem o espaço do Pôster/Banner

08/01/2010

Durante a realização de um projeto, podemos nos deparar com problemas que variam do simples ao complexo – a questão é: não importa o problema, sempre há uma solução. Veja, por exemplo: os painéis (bâneres). Muitas pessoas se deparam com problemas de espaço, em que elas acabam tendo que resumir seus textos ao máximo. O que muitos não sabem é que uma solução “inovadora” pode resolver rapidamente esse problema. O uso de fluxogramas pode reduzir a necessidade de espaço, já que eles possibilitam a você definir sua metodologia ou resultados em tópicos e imagens chamativas. A idéia pode não só solucionar o problema, como também pode trazer uma ferramenta visual nova para aqueles que passam pelo seu estande. O uso dessa ferramenta visual pode ajudar também na sua apresentação oral, permitindo que as pessoas entendam melhor o seu projeto. Você pode até ganhar alguns pontos com os jurados.

Para criar um fluxograma, devem ser obedecidos alguns critérios: quando o fluxograma ficar pronto, ele deve ser entendido por uma pessoa que não acompanha o seu projeto. Lembre-se que os fatos sempre devem ser relatados em ordem cronológica, já que uma coisa leva a outra; assim, todos os seus métodos estarão  interligados. Enfim: divida os seus métodos em etapas, como: planejamento, análise, resultados (entre outros). Lembre-se que, shutterstock_26587654se for necessária alguma informação abaixo do tópico, tente diminuir a fonte da letra e não colocar muito texto. Ressalto que alguns detalhes podem ser apresentados na exposição oral – já é suficiente. Você pode ver exemplos de fluxogramas em nossos  bâneres, na seção “Galeria” ou logo abaixo.

É bom saber que essa é apenas uma dica, não uma regra. Cabe a você decidir qual a melhor maneira de fazer seu banner/pôster.